24/02/2021 – A nova alta do petróleo registrada nessa quarta (24) deve pressionar os preços dos combustíveis no Brasil, tema que opôs o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e governadores e motivou a substituição de Roberto Castello Branco no comando da Petrobras.

— Os preços do petróleo se mantiveram em valores máximos em mais de um ano nessa quarta, impulsionados por uma queda da produção nos EUA, após uma onda de frio polar que afetou as principais regiões petrolíferas do país.

— O Brent para abril subiu 2,55%, fechando a sessão a US$ 67,04 o barril, e o WTI para o mesmo mês teve alta de 2,51%, a US$ 63,22 o barril. Neste nível, os dois contratos de referência fecharam em valores máximos desde 7 e 6 de janeiro de 2020, respectivamente, antes do início da pandemia nos EUA. UOL, com AFP

As especulações em torno de um novo forte ciclo de alta da commodity já leva analistas a falaram em Brent a US$ 100, registrou a Bloomberg esta semana.

— Apostas de alto risco no mercado aumentaram recentemente, olhando um possível cenário de US$ 100 por barril no fim de 2022. Analistas e bancos começam a ponderar que é possível, haja vista a combinação de uma recuperação econômica rápida, com grande peso dos pacotes de estímulos nacionais.

Fonte: epbr.com.br

Petróleo em alta pressiona ainda mais política de preços da Petrobras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *