26/03/2020 – A partir de hoje, sempre que enxergar alguma fresta de luz no fim do túnel, a ES Petro publicará notícias, do Brasil e do resto do mundo, que signifiquem “reanimação” do mercado de petróleo, gás natural e biocombustíveis, em meio à paralisia provocada pela pandemia da Covid-19.

Lá vai a primeira:

As importações de petróleo saudita por refinadores da China cresceram 26% nos dois primeiros meses de 2020, na comparação anual. As compras de óleo da Rússia avançaram 11%, segundo cálculos da Reuters com dados de alfândegas divulgados nesta quarta (25).

Arábia Saudita e Rússia são os protagonistas da guerra de preços deflagrada em meio à queda no valor do óleo, por conta da pandemia do coronavírus. Os países apostam na desorganização dos mercados, forçando a operação dos produtores até mesmo com fluxo de caixa negativo, para reconquistar fatias perdidas durante os anos de controle da produção, para sustentação de preços.

Os preços do barril de referência Brent, negociados em Londres, estão reagindo pouco aos estímulos econômicos anunciados nos países ricos – o Senado americano aprovou o pacote de socorro de US$ 2 trilhões e discussão segue para a Câmara dos Representantes.

Na quarta (25), Brent chegou a bater US$ 28,29, mas fechou a US$ 27,39 (+0,88), para voltar a abrir em queda nesta quinta (26), chegando a ser negociado a US$ 26,24.

Notícia que anima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *