A Petrobras anunciou, para amanhã, dia 15, novo aumento, de 1,5%, no preço da gasolina processada por suas refinarias.

Esse foi o quinto aumento seguido no mês em curso, decretado pela petroleira, totalizando 8,36% e o 12º reajuste desde o último 5 de fevereiro.

No mês passado, a política de preços da Petrobras elevou o preço da gasolina de suas refinarias em 10,5%.

Segundo a Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, da Universidade de São Paulo (USP) – a gasolina foi o único produto, até dias atrás, com preço corrigido pelo dólar que assimilou a transmissão da variação do câmbio. De acordo com a instituição, “outros produtos cujos insumos são reajustados pela variação cambial não sentiram o impacto porque os produtores, especialmente a indústria, absorveram o aumento dos custos de produção nas suas margens de lucro.”

Desde o dia 5 de fevereiro, a cotação do dólar foi de R$ 3,6735 para R$ 3,8259, na quarta-feira, dia 13, numa variação de 4,1% de ponta a ponta.

A série de aumentos na partida da cadeia do abastecimento ocorre num momento particularmente difícil para o varejo do combustível. O consumo está em queda desde o ano passado. As vendas de gasolina, por exemplo, caíram 13,1% entre 2017 e 2018. E o mesmo movimento se repetiu nesse início de ano: o consumo nacional caiu 9,6% entre dezembro do ano passado e janeiro último, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP.

Dispara preço da Petrobras para gasolina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *